ACESSO À CIDADE

"Resistir até existirem territórios férteis 

Que cada pessoa possa ser plenamente aquilo que é

Que limitações se transformem em liberdade

Que a infância seja prioridade absoluta entre nós

Que as pessoas com Síndrome de Down sejam vistas por suas eficiências e não pelas deficiências

Que a paz seja de todos ou não seja de ninguém"

"Versos imaginados pelas autores e autores" do Livreto Resistir até que existam territórios férteis. Iniciativa do Movimento Entusiasmo. Organização de  André Gravatá, Aline Oliveira & Daniel Ianae

(https://viradaeducacao.me/assets/livretos/resistir-ate-que-existam-territorios-ferteis.pdf)

Qual é a Cidade dos nossos sonhos? Como transformar São Paulo numa cidade com mais afeto e cuidado para todos? A resposta a essas perguntas não é estática. A Cidade dos Sonhos deve ser a expressão espacial de uma sociedade equitativa, de construção coletiva e participativa. A Cidade dos Sonhos é aquela que se funda no reconhecimento e na garantia dos direitos básicos dos seus cidadãos, contribuindo para o desenvolvimento contínuo e sustentável.

ODS 11

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis

Para essa construção ser sólida, acreditamos que a cidade tenha que ser plural e acessível, tendo entre seus princípios a valorização da infância, dos idosos e das pessoas com deficiência. Ninguém pode ficar de fora. 

A Cidade dos Sonhos é uma cidade feita para todas as pessoas, respeitando o meio ambiente, a diversidade territorial e cultural.  É aquela que sabe da importância do brincar livre e do contato com a natureza para seus pequenos cidadãos. As crianças, em todos os seus deslocamentos, estão constantemente aprendendo e estabelecendo conexões com a cidade - e a qualidade dessas viagens tem papel fundamental nesse processo.

O acesso a um transporte de qualidade (desde um bom sistema coletivo até a infraestrutura favorável para o caminhar e pedalar em segurança) cria oportunidades para as crianças interagirem com o ambiente e com uma maior diversidade de pessoas, além de estimular hábitos saudáveis e atividades físicas.

Fotos da reforma do Vale do Anhangabau. Há uma grande montanha de terra no centro da imagem, 3 tratores na esquerda e uma faixa de vegetação na direita da imagem. Ao fundo, é possível ver o prédio da prefeitura de São Paulo.

"Deve ter alamedas verdes
A cidade dos meus amores
E, quem dera, os moradores
E o prefeito e os varredores
E os pintores e os vendedores
As senhoras e os senhores
E os guardas e os inspetores
Fossem somente crianças"

(trecho da música A Cidade Ideal de Chico Buarque. Os Saltimbancos)

O sistema de mobilidade de uma cidade, bem como a distribuição dos serviços públicos e áreas verdes pelo seu espaço geográfico, são cruciais para favorecer ou prejudicar o bem-estar e a inclusão de todos os seus cidadãos. Eles definem quem tem direito à cidade quando, na verdade, ninguém poderia ficar à margem.

 

Criar a Cidade dos Sonhos, portanto, passa pela abertura de espaços verdes, coletivos e com políticas públicas afetivas, solidárias e plurais. Sem isso não há bem-estar, não há saúde, não há primeira infância possível e não há desenvolvimento sustentável pleno e continuado.